Mensagem do Diretor-Presidente GRI 102-10, 102-14

O ano de 2017 ficará marcado pela abertura de capital realizada nas bolsas de Toronto e Nova Iorque, e pela mudança de nome da empresa para Nexa Resources. Esses importantes acontecimentos nos levam a um novo patamar de governança, próprio de empresas de capital aberto e, em especial, dos mercados em que as nossas ações são negociadas.

Investimos US$ 198 milhões de Capex (capital expenditure) em diversas frentes, todas elas com foco nos três eixos do nosso plano estratégico: Crescimento, Excelência Operacional e Desenvolvimento de Mercado. Avançamos com os projetos greenfields de Aripuanã (Brasil), Magistral e Pukaqaqa (Peru), que ampliam nossas reservas e nosso potencial mineral.

Foi um ano também de reforço em inovação. O projeto Digital Mining, que faz parte do nosso Plano Diretor de Automação e Informação, vem se destacando ao fomentar a aplicação de tecnologias digitais para tornar nossas atividades de mineração mais produtivas, competitivas e seguras. Enfatizamos iniciativas em ganho de eficiência energética e recirculação de água, como ocorreu com a caldeira de biomassa, já em operação na unidade de Três Marias, que substituiu o óleo diesel por um combustível renovável e com emissão 22,1% menor de gases de efeito estufa. Além de um enorme ganho ambiental, a iniciativa proporciona também redução de custos.

Do ponto de vista operacional, foi um ano desafiador, principalmente devido ao alto volume de chuvas no Peru no primeiro trimestre, o que prejudicou a operação das minas e a logística de transporte. Também realizamos nossos processos nas minas peruanas com objetivo de assegurar maiores níveis de segurança. Conseguimos reverter parte das perdas no segundo semestre graças ao bom planejamento e à qualidade profissional de nossas equipes.

Por outro lado, o mercado de commodities metálicas foi muito bem ao longo do ano, com os preços do zinco e do cobre alcançando patamares historicamente altos – o que, de certa forma compensou a queda na produção. Outro ponto de destaque foi a emissão do bond realizada em maio, no valor de US$ 700 milhões com vencimento em 2027, alongando o prazo médio de vencimento da dívida para sete anos. Esses movimentos proporcionaram boa repercussão nos nossos indicadores financeiros: a receita líquida totalizou US$ 2,4 bilhões no ano (24,7% maior que em 2016) e o EBITDA ajustado, US$ 668 milhões.

Infelizmente tivemos a tristeza e frustação por perdermos sete empregados, contratados de terceiros, cujas fatalidades ocorreram em nossas operações, seis delas no Peru e uma no Brasil. A segurança sempre foi valor para nós, uma questão inegociável. Ao longo da nossa história trabalhamos arduamente para tornar as operações mais seguras. Nossos projetos de inovação, seja para ganhar eficiência operacional, seja para reduzir os custos, sempre carregam Segurança como norteador central do planejamento e da execução. Por isso, essas ocorrências são inadmissíveis. Revisamos processos, reforçamos equipes de segurança, investimos na capacitação de líderes e empregados e adotamos novas regras para evitar que ocorrências como essas voltem a se repetir. Reiteramos nosso pesar a todas as famílias que perderam seus entes queridos.

Aderimos ao Pacto Global da ONU, em consonância com nossos compromissos em defender e respeitar os direitos humanos, direitos do trabalho, preservação e proteção ambiental e práticas anticorrupção. Os recursos destinados às iniciativas sociais, principalmente ao desenvolvimento econômico e social das comunidades do nosso entorno, somaram aproximadamente US$ 14,6 milhões. Relançamos nosso programa de voluntariado empresarial, agora chamado Somos Todos, com novas diretrizes e abrangência. Dedicamos cerca de 250 mil horas a programas de capacitação e treinamento do quadro funcional.

Em 2017, estruturamos e colocamos em prática o Plano de Integração Global, com ações e projetos alinhados aos quatro pilares fundamentais: estrutura, pessoas, processos e sistemas. O objetivo é absorver as melhores práticas de cada país e fortalecer o conceito de empresa única global. Queremos que as nossas pessoas se sintam na mesma “casa”, onde quer que elas estejam.

No que se refere à gestão das nossas pessoas, seguimos investindo no desenvolvimento de nossos talentos e na construção de uma liderança inspiradora, contribuindo para a promoção de relações éticas e transparentes com nossos públicos de relacionamento.

Todas essas ações estão em sintonia com a visão de futuro que traçamos para a Nexa. Nosso foco continuará sendo crescer com competitividade, criando e compartilhando valor com os públicos de nosso relacionamento. Para isso, continuaremos investindo fortemente em nossas pessoas, na excelência operacional, no desenvolvimento de novos mercados, zelando pela disciplina financeira, pela formação das futuras lideranças e por um modelo de mineração que se preocupa com impacto na qualidade de vida e no bem-estar da sociedade.

Dessa forma, com total compromisso e responsabilidade, seremos capazes de entregar todos os compromissos que assumimos com os públicos de relacionamento. Agradecemos aos nossos acionistas e investidores, empregados, clientes, fornecedores, comunidades e demais stakeholders que caminham conosco nessa jornada.

Muito obrigado.

Tito Martins
Diretor-Presidente