Tema material
Pessoas
GRI 103-2, 103-3 ODS 5.1, 5.5, 5.C, 8.5, 10.2

Diversidade

15 A partir de 2018 começamos a considerar Nexa Resources S.A. (Luxemburgo) e Votorantim Us, Inc. (US) no cálculo da meta.

Desde 2015, quando o percentual de mulheres colaboradoras era de 9,3%, nosso foco está em manter um Comitê de Diversidade ativo, fomentando o aumento desse percentual por meio de iniciativas que contem com a participação de toda a companhia.

A governança do comitê, revisada em 2018, ficou ainda mais robusta com várias instâncias de atuação: o Comitê Estratégico, o Comitê Corporativo e nove Comitês Locais que têm por objetivo coordenar a implementação de diversas ações orientadas à promoção da diversidade de maneira uniforme e constante em todas as nossas unidades.

A principal função do comitê é fomentar iniciativas e apoiar no alcance de metas específicas em relação a diferentes questões de diversidade, como chegar a 20% de mulheres no quadro de empregados até 2025. Queremos criar um ambiente diverso, de convivência harmoniosa e que seja um reflexo da sociedade. Almejamos que a nossa organização tenha um número representativo de mulheres, de pessoas de diferentes etnias e de empregados com deficiência, por exemplo.

A inclusão feminina é uma questão muito importante para nós, tendo em vista que o setor de mineração é liderado principalmente por homens. Nossa missão é contribuir para mudar essa realidade. Estamos promovendo a participação feminina, tanto em cargos operacionais quanto na liderança, aumentando a percepção do seu talento e garantindo que os líderes demonstrem constantemente que a diversidade e a igualdade de gênero são elementos essenciais para fortalecer uma empresa.

Conseguimos isso ao empregar mulheres em posições consideradas “não convencionais” para o gênero, o que promove uma visão mais abrangente e inclusiva nas equipes.

Registramos também avanços na inclusão de pessoas com deficiência (PCDs), com a condução de uma turma de aprendizagem em eletrônica para jovens com deficiência intelectual, em parceria com o Serviço de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), na Unidade Morro Agudo. O programa visa à formação profissional de PCDs, garantindo autonomia, protagonismo e sua inclusão no mercado de trabalho. Com metodologia diferenciada, ensino lúdico, exercícios práticos e atividades de memorização, foram capacitados 26 alunos ao longo do ano. ODS 4.5

Pesquisa de clima organizacional

Como resultado de iniciativas para o fortalecimento de um ambiente em que todos possam desenvolver seu potencial de forma plena e sem barreiras, tivemos um excelente resultado na pesquisa de clima realizada bienalmente. Com adesão de 93%, registramos um índice de favorabilidade maior, que passou de 72% na última pesquisa para 77% nesta edição. Isso nos posiciona novamente dentro do primeiro quartil das melhores empresas da nossa indústria, mesmo tendo sido um período de transição, em que passamos por um processo de integração entre as empresas e consolidação da abertura de capital.

O item liderança e desenvolvimento foi o que apresentou maior índice de favorabilidade, o que demonstra que estamos trabalhando na direção certa para desenvolver e reter os nossos talentos.

A boa relação com os empregados também foi reconhecida externamente. Nossa empresa se destacou em duas das nove categorias no concurso Boas Práticas Trabalhistas, organizado pelo Ministério do Trabalho e Promoção do Emprego no Peru. Ficou em segundo lugar nas categorias “Promoção da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres”, com o case Comitê de Diversidade, e “Promoção de trabalho ordenado com fornecedores locais do Peru”, com o projeto Gestão de Empresas Comunales.

Programa de reconhecimento

Visando valorizar cada vez mais o engajamento e a participação de nossos empregados e terceiros, reconhecemos atualmente as melhores iniciativas desenvolvidas em quatro frentes: Saúde e Segurança, Meio Ambiente, Excelência Operacional e Responsabilidade Social. Em 2018, tivemos mais de 200 iniciativas inscritas no Programa, sendo 12 escolhidas para participar da etapa final, três em cada categoria.

Foram reconhecidas as quatro iniciativas mais inovadoras.

Na categoria Segurança e Saúde o vencedor foi o projeto “Percepção de Risco – Fortalecendo o compromisso pela vida”, de Três Marias, que propõe ações para estabelecer uma cultura forte e genuína voltada para a prevenção de acidente, cuidado com as pessoas e compromisso com a vida.

Em Responsabilidade Social, o destaque foi o “Cultivo Alternativo”, de Cajamarquilla, um projeto-piloto de produção de vegetais de rico teor nutricional em garrafas PET recicladas, utilizando técnica de hidroponia, com o objetivo de enriquecer a alimentação da comunidade local e combater a anemia.

Em Meio Ambiente, Cerro Lindo venceu com o projeto de “Resíduos Plásticos”, que cria uma cultura ambiental envolvendo funcionários e comunidades de reciclagem de resíduos plásticos.

Já em Excelência Operacional, o ganhador foi o projeto “Qualidade como Valor”, de Juiz de Fora, que consiste em ações que se destinam a garantir a satisfação dos clientes do mercado interno e externo e a redução de retrabalho.

Também foram escolhidos os comitês de destaque no ano – Corporativo Lima e Unidade Três Marias – a partir de uma avaliação que levou em consideração o mix de ações e o coeficiente de horas dedicadas às ações voluntárias, assim como o planejamento e recorrência das ações e o nível de engajamento da unidade. Foram eleitos os voluntários que inspiram cada unidade, por sua dedicação e trabalho e incentivo ao espírito coletivo. (Outros resultados do programa de voluntários Somos Todos podem ser encontrados na página Desenvolvimento Local).

Plano de Integração Global (Programa Integra)

Criado para garantir que sejamos uma empresa de mineração forte e de referência internacional, o programa reforça uma perspectiva global em que os valores locais são respeitados na busca por uma cultura de alta performance. O plano foi estruturado e colocado em prática com ações e projetos em quatro pilares: Estrutura, Pessoas, Processos e Sistemas, com a meta de absorver as melhores práticas em cada país e fortalecer o conceito de empresa única e global. Dez frentes de trabalho foram desenvolvidas, sendo as prioritárias Saúde e Segurança, Gestão de Talentos, Estrutura Organizacional, Normatização de Práticas e Gestão da Comunicação.

Mantivemos um núcleo de integração, coordenado pelas áreas de Gestão e de DHO, apoiadas pelos pontos focais em cada diretoria, que são os multiplicadores para cada área. A grande meta do projeto é construir uma empresa integrada, com visão e governança únicas, em que todos possam se sentir na mesma casa, em qualquer unidade onde estejam, mantendo o mesmo padrão, sempre que possível, e desenvolvendo processos sob medida, quando necessário.

Em 2018, realizamos ações importantes em cada uma das frentes de trabalho, o que contribuiu para a integração dos macroprocessos e da comunicação, agora reforçada e com linguagem visual única em toda a companhia. Com isso, alcançamos 90% de ações concluídas no Plano de Integração.

Um dos destaques foi a implementação do Programa de Prevenção de Fatalidades e das Células de Contrato, melhorando os aspectos de segurança no trabalho, um assunto irrevogável para nossa operação. Também conseguimos, na gestão de pessoas, equalizar as práticas de recrutamento e seleção em todos os níveis, ter abrangência global dos programas de desenvolvimento de talentos, além da padronização global do modelo de comunicação interna. A instalação de salas virtuais e a melhoria do desempenho da internet nas unidades facilitou a troca de informações. E para maximizar a troca de experiências e a adoção das melhores práticas, demos continuidade aos programas de intercâmbio de experiência, com um total de 60 empregados participantes ao longo de dois anos.

PRINCIPAIS AÇÕES DO INTEGRA EM 2018

Plano de Segurança

Implementação do Programa de Prevenção de Fatalidades e das Células de Contrato
Melhorias nos serviços de alimentação, água, dormitórios e sanitários
Qualificação dos terceiros nos módulos de percepção de risco

Disseminar a estratégia

Fortalecimento da Comunicação da Estratégia da Nexa para todos os públicos
Inclusão do tema estratégia no vídeo institucional

Normatizar práticas

Uniformização das políticas e procedimentos de Suprimentos e Logística, Engenharia, Exploração Mineral, Tecnologia, Financeiro, Jurídico, Comercial, Tecnologia da Informação
Integração dos perfis de acesso e equalização do portal de aprovações
Times temáticos de Mining e Smelter

Remuneração e benefícios

Revisão da estratégia de remuneração e benefícios
Equalização das práticas de benefícios nos países de atuação Nexa de acordo com o mercado local

Informação e comunicação

Implementação de salas virtuais facilitando a comunicação entre unidades
Melhoria do desempenho da internet nas unidades Peru e Luxemburgo

Gestão da Comunicação

Reformulação e criação de canais de comunicação
Implementação da marca nas unidades
Fortalecimento de Cultura e Histórias
Eventos de Diálogo com o CEO
Boletim Integra

Estrutura organizacional

Integração das estruturas organizacionais corporativas
Diagnóstico de estrutura de GS (Grupo Salarial) das áreas corporativas
Projeto Strong IT: Diagnóstico da estrutura SAP e proposta de ajustes

Valores e Crenças

Reforço das crenças e cultura Nexa
Sistema de Desenvolvimento Votorantim (SDV) Global
Programa Cross Culture
Participação dos empregados no Programa Cultivando Lideranças

Talent Management

Redefinição da sistemática do Processo de Recrutamento e Seleção e programas de mobilidade
Integração dos processos de trilha de carreira

Governança

Revisão e integração dos Comitês – Remuneração, Auditoria, Finanças – e elaboração de políticas

Desafios em gestão de pessoas

Entre os desafios enfrentados no ano, tivemos a implementação de um quarto turno de trabalho em Vazante, visando aumentar a produtividade da mina. Para atender a essa demanda, foi necessário contratar 56 empregados e treiná-los em curto espaço de tempo para que estivessem aptos para assumir suas funções. Feito isso, conseguimos aumentar o tempo de produção na mina de 15,2 para 19,2 horas diárias.

Obtida a licença de implantação de Aripuanã, a área de gestão de pessoas tem também a meta de garantir a prontidão da mão de obra para o início da operação, previsto para 2021. Para tanto, desenhamos um plano estratégico para definir quantos novos empregados podem ser contratados localmente, quantos precisarão vir de outras regiões, que treinamentos serão oferecidos e qual o cronograma. Também estamos trabalhando para oferecer uma melhor infraestrutura, como condições de moradia, estudo, atendimento hospitalar, entre outros.

Além disso, no Peru, passamos por duas greves, uma de cinco dias no mês de março, em Cajamarquilla, e outra de sete dias, no mês de novembro, em Cerro Lindo. Ambas foram consideradas improcedentes pela autoridade trabalhista local e não representaram impacto na produção. Em El Porvenir, aconteceram paralisações menores, de quatro dias, em janeiro, e de dois dias, em setembro. Ambas também foram consideradas improcedentes e não impactaram a produção.