Mensagem do Diretor-Presidente
GRI 102-14

Tito Martins

Tito Martins
Diretor-Presidente

O ano de 2019 foi desafiador para toda a indústria de commodities internacional, em razão dos vários acontecimentos políticos e econômicos que impactaram os preços de metais básicos. Para a Nexa, não foi diferente. Para enfrentar um mercado cada vez mais desafiador e, ao mesmo tempo, construir a mineração do futuro, lançamos o Programa Jeito Nexa, voltado para a evolução de nossa cultura empresarial e melhoria da eficiência de nossas operações, gerando um grande potencial de retorno para todos os nossos públicos de interesse. Esse é mais um passo em nossa jornada para construir, a cada dia, uma mineração mais sustentável, mais plural e mais transparente.

Outro grande marco no ano foi o início da construção de Aripuanã (MT), um projeto polimetálico, que deverá ser uma das referências em sustentabilidade na mineração nos próximos anos. É um projeto que nasce sem barragens, com tratamento de rejeitos a seco, e baixa captação de água, à medida que cerca de 100% dela será tratada e reutilizada. Também seguiremos o conceito inovador de wetlands, para tratamento de efluentes. Além disso, estamos fazendo um amplo trabalho de capacitação de mão de obra local, com o intuito de atuarem em nossa operação e, ao mesmo tempo, ampliar as atividades da economia local. Os projetos em prospecção no Peru, com destaque para Magistral e Pukaqaqa, seguem avançando firmes na direção de também se tornarem viáveis em um futuro próximo.

Em relação às minas já em operação, novas descobertas estão ampliando a vida útil de nossas unidades, como é o caso de Morro Agudo (MG), onde o projeto Bonsucesso vem se mostrando uma boa alternativa para futuro fornecimento de minério para a planta atual. E no Peru, a evidência de novos corpos mineralizados na integração entre Atacocha e El Porvenir, no Complexo Pasco, também traz boas perspectivas.

Outro ponto importante do ponto de vista operacional é o aprofundamento da mineração em Vazante (MG), que se encontra em curso no avanço da escavação de rampas para acessar as novas reservas e a entrega da primeira fase da estação de bombeamento, que permitirá a extração do minério com segurança.

Em 2019, avançamos na área de gestão social, ao conquistarmos um relacionamento mais próximo com as comunidades no entorno das nossas operações, incentivando o diálogo e a construção conjunta de um legado relevante. Parte desse legado está sendo construído por meio do programa de voluntariado Somos Todos, que somou mais de 20 mil horas de contribuição de nossos empregados, antecipando em muito a meta que havíamos estabelecido para 2025.

Como exemplo de um diálogo efetivo com a comunidade, tivemos a assinatura de um acordo para prospecção em Magistral (Peru) o que foi possível após um diálogo aberto com a população e as autoridades locais. Seguiremos buscando o crescimento com competitividade e cocriando um legado para as comunidades onde atuamos.

Sabemos também que ainda há muito o que fazer. No Peru, tivemos uma fatalidade de um empregado na mina de Cerro Lindo, o que consternou toda a nossa empresa. Isso nos levou a reforçar ainda mais nossas práticas de segurança.

Para finalizar, tenho um agradecimento especial aos nossos empregados, pela dedicação em fazer da Nexa uma protagonista da mineração do futuro. Agradeço também aos nossos clientes, acionistas, fornecedores e comunidades pela parceria ao longo do ano, assim como a confiança e o apoio dos membros do nosso Conselho de Administração.

aspas-nota

Iniciamos em 2019 uma profunda transformação na Nexa, focada na evolução de nossa cultura empresarial e na ampliação da eficiência de das operações no Brasil e no Peru, com grande potencial de retorno para todos os nossos públicos de interesse.