loader image

Governança
Corporativa

Governança Corporativa
Colaboradores de Cajamarquilla (Peru)

Seguimos os princípios de transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa em nossa organização. Queremos ir além da eficiência e rigor técnicos, mantendo a confiança já conquistada dos mercados e da sociedade, por meio de uma estrutura robusta de decisão, acompanhamento e monitoramento das nossas realizações. Seguindo os padrões internacionais de boas práticas de governança corporativa, extraímos o essencial do presente, com um olhar responsável para o futuro, visando gerar valor para nós e para a sociedade. Nossas principais políticas são estabelecidas pelo Conselho de Administração e apoiadas por quatro comitês de assessoramento: Finanças; Remuneração, Nomeação e Governança; Auditoria (composto em sua totalidade por conselheiros independentes); e Sustentabilidade e Projetos. GRI 103-2, 103-3

Somos uma companhia de capital aberto, com ações negociadas nas bolsas de Nova Iorque/NYSE (Estados Unidos) e de Toronto/TSX (Canadá). Temos a certificação Sarbanes-Oxley (SOX), que garante rígidos sistemas de controles internos e divulgação, exigidos pela lei norte-americana. Antes mesmo da oferta pública inicial da companhia, em 2017, já tínhamos instâncias de governança estruturadas, de forma a garantir autonomia e agilidade na tomada de decisão e na definição das estratégias do negócio.

Nosso modelo de governança está em constante aprimoramento para atender à dinâmica da sociedade e de nossos acionistas. Sendo assim, diante do cenário de crise sanitária provocado pela Covid-19, instalamos em março um comitê de crise, em nível corporativo e nas unidades, seguindo as regras estabelecidas no nosso Manual de Gestão de Crises, desenvolvido em 2018. No nível corporativo o comitê é formado pelo CEO, vice-presidentes e pessoas-chave identificadas para ajudar na solução dos problemas específicos do tema em questão, não vinculado ao Conselho de Administração.

Outro aprimoramento ocorreu no Comitê de Sustentabilidade, que agora passa a se chamar Comitê de Sustentabilidade e Projetos, dando mais visibilidade e transparência para as informações referentes aos projetos identificados como os mais relevantes para a companhia, seja do ponto de vista social, de negócio ou em volume de investimento.

Estrutura de governança
GRI 102-18
Nossa estrutura de governança é composta pela Assembleia de Acionistas, pelo Conselho de Administração, pelos Comitês de Assessoramento e pela Diretoria-Executiva.

Assembleia de Acionistas

Instância máxima de decisão da companhia, com poderes para alterar o Estatuto Social, eleger ou destituir membros do Conselho de Administração, aprovar contas e demonstrações financeiras, entre outros temas vitais para os negócios.

Conselho de Administração (CA)
GRI 102-22

Promove o cumprimento dos objetivos da empresa e monitora nosso desempenho, buscando a perenidade dos negócios. É responsável por estabelecer as diretrizes gerais da companhia, definindo missão, objetivos estratégicos e diretrizes; conduzir a adoção e aprovação anual do planejamento estratégico; aprovar transações relativas a investimentos Capex e outras operações financeiras relevantes, como empréstimos, fusões, incorporações ou joint ventures, de acordo com as alçadas estabelecidas no Estatuto Social; avaliar o desempenho e a eficácia da Diretoria-Executiva; direcionar e zelar pela governança e sustentabilidade da companhia.

Nosso Estatuto Social determina que o Conselho de Administração seja composto por, no mínimo cinco e no máximo 11 membros efetivos, sendo pelo menos três independentes, de forma a atender às regras estabelecidas pelas bolsas de valores nas quais estamos listados. O mandato é de um ano, com possibilidade de reeleição.

Atualmente o Conselho de Administração é formado por dez membros (duas mulheres e oito homens), de diferentes nacionalidades. Quatro deles são independentes. Buscamos sempre ter a diversidade representada não apenas no operacional de nossa organização, mas também em nosso órgão máximo de governança. Em 2020, houve a saída de um membro do Conselho, que foi substituído, e a mudança do presidente, eleito em assembleia. Nenhum membro, inclusive o presidente do Conselho, exerce função executiva na companhia e todos são remunerados. GRI 102-23

Mais informações sobre as atribuições do Conselho de Administração e o currículo de cada membro estão em:
nexaresources.com/pt/board-of-directors

Conselho de Administração
Jaime Ardila
Presidente do Conselho (Comitê de Remuneração, Nomeação e Governança)
Edward Ruiz
Conselheiro independente (Comitê de Auditoria e Comitê de Finanças)
João Henrique Batista de Souza Schmidt
Conselheiro (Comitê de Finanças)
Diego Hernandez
Conselheiro (Comitê de Sustentabilidade e Projetos)
Jane Sadowsky
Conselheira independente (Comitê de Auditoria e Comitê de Remuneração, Nomeação e Governança)
Daniella Dimitrov
Conselheira independente (Comitê de Auditoria e Comitê de Sustentabilidade e Projetos)
Eduardo Borges de Andrade Filho
Conselheiro independente (Comitê de Remuneração, Nomeação e Governança)
Luís Ermírio de Moraes
Conselheiro (Comitê de Remuneração, Nomeação e Governança)
Ian W. Pearces
Conselheiro (Comitê de Sustentabilidade e Projetos)
Gianfranco Castagnola
Conselheiro (Comitê de Finanças)
Estrutura Organizacional
ESTRUTURA ORGANIZACIONAL
3A Nexa Resources detém participação acionária direta de 0,17% na Nexa Resources Peru S.A.A. e participação indireta de 80,06% por meio da unidade de Cajamarquilla; 15,79% da participação societária negociada publicamente e os restantes 3,97% das ações estão em Tesouraria. Exclui as ações de classe de investimento.
4A Nexa detém 100% das ações ordinárias e 33,3% do capital total da Pollarix.

Comitês de assessoramento

GRI 102-22, 102-18

Os comitês têm como objetivo assessorar o Conselho de Administração no monitoramento do desempenho da companhia. Compostos por conselheiros, abrangem assuntos de Auditoria, Finanças, Remuneração, Nomeação e Governança, Sustentabilidade e Projetos. São realizadas, no mínimo, três reuniões anuais e, periodicamente, um dos membros reporta as atividades do comitê ao Conselho. Cada comitê possui seu regimento interno, que estabelece papéis e mandatos, regras e procedimentos para seu funcionamento.

Comitê de Auditoria – Composto por três membros independentes do CA, é responsável por auxiliar o conselho de administração, monitorar a qualidade e integridade de demonstrações financeiras e divulgações financeiras relacionadas, a eficácia de sistemas de controles internos, acompanhar o processo de gerenciamento de riscos e estabelecer padrões de governança internacionais (requeridos pelas TSX e NYSE) e procedimentos de ética e conduta.
Comitê de Finanças – Composto por três membros do CA, sendo um independente. Cabe a esse comitê auxiliar o CA no cumprimento de suas responsabilidades de supervisão com relação ao monitoramento do balanço patrimonial da Nexa e por fornecer recomendações sobre nossa estratégia de gestão de capital e estrutura de capital, incluindo endividamento, investimentos e retornos, entre outros.
Comitê de Remuneração, Nomeação e Governança – Composto por quatro membros do CA, sendo dois independentes. Responde pela avaliação dos modelos de remuneração, recomendação de candidatos à Presidência e ao Conselho de Administração, avaliação de desempenho do Conselho de Administração, do CEO e de cada um dos Comitês de Assessoramento, assim como pelo desenvolvimento de diretrizes e dos princípios de governança corporativa.
Comitê de Sustentabilidade e Projetos – Composto por três conselheiros, sendo um deles independente. É responsável por auxiliar o CA apoiando práticas comerciais seguras e sustentáveis na condução de nossas atividades em relação a questões ambientais, de saúde, segurança e sociais, incluindo gestão de rejeitos. O comitê também auxilia na supervisão da estimativa e divulgação de reservas minerais e recursos relacionados aos nossos projetos operacionais. É também responsável por auxiliar o conselho na revisão de questões técnicas, econômicas e sociais com relação aos nossos projetos, incluindo exploração, desenvolvimento, licenciamento, construção e operação de nossos ativos de mineração e fundição, que são essenciais para nossa estratégia e crescimento.
Estrutura de Governança
Estrutura de Governança

Diretoria-Executiva

O presidente e os oito vice-presidentes que compõem a Diretoria-Executiva, reúnem-se semanalmente para acompanhar o planejamento estratégico, debater temas financeiros e não financeiros e traçar planos táticos para suas equipes. É formada por líderes com capacidade para atuar globalmente nas áreas-chave do negócio e no relacionamento com todas as partes interessadas. Visa garantir o desenvolvimento e a execução do plano estratégico e orçamentário, a partir de diretrizes recebidas do Conselho de Administração. Em 2020, assumiu formalmente o novo vice-presidente de Recursos Humanos, indicado em 2019, e houve a substituição do vice-presidente sênior de Desenvolvimento e Execução de Projetos. A diretoria passou também a ter uma participação mais direta nas reuniões do Conselho, para discutirem pessoalmente temas referentes às suas áreas, aumentando sua responsabilidade de prestação de contas aos conselheiros.

Diretoria-executiva
Diretoria-executiva
Colaboradoras do escritório corporativo de Lima (Peru)
Ética e compliance
TEMA MATERIAL GRI 103-2, 103-3

Para gerir nossos negócios com os mais elevados padrões de ética e integridade, temos o suporte do nosso Programa de Compliance, revisado periodicamente, que detalha especificamente a conduta que esperamos de todos os nossos colaboradores e terceiros ao lidar com as mais diversas situações. A gestão e disseminação desse programa é de responsabilidade da gerência-geral Compliance, Controles e Auditoria Interna, que se reporta administrativamente ao CEO e funcionalmente ao Comitê de Auditoria. A partir de 2020, as áreas de Controles Internos e Compliance deixaram de estar vinculadas à Diretoria Financeira, ganhando mais independência e sinergia no desempenho das funções. O Conselho de Administração é um dos principais agentes na promoção do programa e estamos determinados a assegurar seu cumprimento, com avaliação de gestão de consequência para atos que não estejam em conformidade.

Um dos principais pilares do Programa de Compliance é o Código de Conduta Nexa, essencial na orientação das atividades e no apoio às decisões tomadas em todos os níveis de nossa companhia. Pautado nos valores centenários do Grupo Votorantim, esse documento norteia nosso comportamento interno e a maneira como interagimos com diferentes públicos. O programa de Compliance é composto por políticas – como de Compliance; Anticorrupção; Antitruste/Concorrência; e Prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo – e nove procedimentos gerais que detalham o gerenciamento desses temas no dia a dia. Publicados há dois anos, estão em fase de revisão para incorporar os aprimoramentos que foram feitos ao longo do período. Adicionalmente, em 2021, iremos criar mais cinco procedimentos gerais e após a emissão destes documentos, terão início os treinamentos de atualização. Os documentos vigentes no momento estão disponíveis no site da companhia (ri.nexaresources.com/documents).
GRI 205-2, 412-2 ODS 16.5

O Código de Conduta é um documento público, compartilhado com todas as partes interessadas, incluindo colaboradores, fornecedores, clientes, comunidades, ONGs, entidades governamentais, acionistas e demais indivíduos e organizações com as quais nos relacionamos, de modo a assegurar que tenhamos sucesso em alcançar a excelência em todas as nossas práticas. Sua revisão está prevista para 2021, com a inclusão, entre outros assuntos, do tratamento aos dados de terceiros e colaboradores, pluralidade e práticas ambientais, sociais e de governança (ESG). Nossas crenças e nossos valores estão detalhados na internet (nexaresources.com/beliefs-and-values).
GRI 102-16

Treinamento em políticas e procedimentos
ODS 10.3

O treinamento remoto nas três políticas – Código de Conduta, Anticorrupção e Lavagem de dinheiro – foi disponibilizado via e-learning aos colaboradores elegíveis. Os profissionais contratados a partir do segundo trimestre de 2020, obrigatoriamente, realizaram esse treinamento on-line em seu processo de integração.
GRI 205-2 ODS 16.5

Em 2020, também foi realizada uma avaliação de riscos para identificar profissionais em posições consideradas críticas, ou seja, que se relacionam diretamente com governo, despachantes, concorrência, entidades sem fins lucrativos, comunidades, entre outros. Essas pessoas foram capacitadas em normas e condutas específicas para suas funções. No próximo período serão identificadas pessoas expostas a riscos referentes à gestão de terceiros, que também serão submetidas a treinamentos específicos.

Canais de informação e denúncia
GRI 102-17 ODS 5.1

Com o objetivo de manter os canais de comunicação adequados para reportar desvios de conduta, disponibilizamos a Linha Ética, para que o público interno e externo possa relatar possíveis violações do Código de Conduta ou de qualquer política, procedimento, lei ou regulamento. Ela foi implementada para ser imparcial e transparente, além de garantir a confidencialidade da informação, salvaguardar a identidade de qualquer pessoa que a acesse e promover o melhor ambiente de trabalho para todos.

Por meio desse canal, é possível denunciar, de forma totalmente anônima, qualquer suspeita de crime financeiro, fraude, corrupção, discriminação, assédio ou outros tipos de violações éticas. Disponível em português, inglês e espanhol, o serviço pode ser acessado por meio do endereço eletrônico (secure.ethicspoint.com/pt/ethics-line) ou por telefone (Brasil: 0800-892-0741 (português); Peru: 0800-50-000 (espanhol) e 0800-50-288; Estados Unidos: 1-855-888-9926; Canadá 1-855-888-9926 e 1-855-350-9393; e Luxemburgo: 800-201-11 (inglês e francês). O uso e funcionamento do canal são amplamente divulgados para os colaboradores.

O canal é administrado por empresa externa especializada, mundialmente reconhecida, que efetua a triagem inicial de todos os relatos recebidos para assegurar que não haja conflito de interesse no tratamento das manifestações. O Comitê de Auditoria e os líderes da organização, apoiados pela Auditoria Interna e Jurídico, atuam no tratamento a ser aplicado em cada relato recebido, desde seu entendimento inicial, entrevista com as partes envolvidas, investigação detalhada e conclusão quanto à procedência ou improcedência da denúncia, com eventual aplicação de medidas disciplinares e de orientação.

No período, porém, não foi confirmado nenhum caso de corrupção ou violação de leis antitruste e antimonopólio envolvendo colaboradores ou parceiros de negócios. GRI 205-2, 205-3, 206-1

Gestão de riscos
GRI 102-15, 103-2, 103-3

A área de Gestão de Riscos, antes parte da Gerência Geral de Controles Internos, compliance e Riscos, passou a integrar a Gerência Geral de Controladoria e Planejamento Financeiro, uma mudança gerencial que não impacta nossos procedimentos de riscos. A área é responsável por identificar, avaliar, acompanhar e monitorar os planos de ação mitigatórios dos riscos da companhia.

Dividimos os riscos em três grandes temas: Compliance; riscos de negócios (operacionais e estratégicos, incluindo aspectos socioambientais, e risco de projetos); e riscos financeiros. A matriz de riscos é revisada anualmente para estar sempre em conformidade com nosso planejamento estratégico. Na revisão em curso, estuda-se o aprimoramento da forma como essa matriz de riscos pode ser submetida trimestralmente aos conselheiros, com o objetivo de dar mais visibilidade aos riscos a que a companhia está exposta e facilitar o monitoramento.

Para os riscos considerados críticos e altos, traçamos planos de ação com prazos determinados para conclusão. Os de riscos altos e críticos contam com a emissão de alertas de vencimento, facilitando o acompanhamento e cumprimento dos prazos. Realizamos um monitoramento que envolve, além da área diretamente responsável pelo tema, a equipe de Riscos, a Diretoria-Executiva Financeira e o Conselho de Administração e o Comitê de Auditoria. Para os riscos abaixo dessa classificação, o monitoramento é feito pontualmente pelas áreas envolvidas.

Adotamos, desde 2016, a Política de Gestão de Riscos de Negócios (Enterprise Risk Management – ERM), que aborda os principais riscos em todas as áreas corporativas e unidades operacionais e é aplicada para subsidiárias e controladas. Com a adequação do Sistema BWise ao nosso processo de gerenciamento, a avaliação dos riscos é feita on-line e pode ser atualizada a qualquer momento, e não somente no período de reavaliação determinado pela equipe de ERM. Dessa forma, ganhamos eficiência no processo de avaliação e monitoramento.

Com o novo cenário decorrente da Covid-19, todos os processos da gestão de riscos foram realizados virtualmente. O treinamento do sistema BWise ocorreu com a participação dos pontos focais das unidades e das áreas corporativas. Foram esses pontos focais que procederam a reavaliação dos riscos com as áreas e inseriram as informações no sistema, assim como identificaram novos riscos e preencheram a matriz, sendo todo o processo assistido pela área de Gestão de Riscos.

Entre os novos riscos identificados encontram-se os do projeto Aripuanã, que ainda precisam ser complementados com as atividades operacionais (desenvolvimento de mina, sondagem e geomecânica). Também identificamos os riscos de TI, que surgiram a partir da Lei Geral de Proteção de Dados, que serão inseridos e gerenciados na BWise a partir de 2021. Em 2020, a régua de impacto financeiro e não financeiro foi atualizada para se adequar às mudanças do nosso cenário e já estão refletidas dentro do sistema. No ano, avançamos ainda na governança de riscos em projetos, fazendo workshops para apoiar Vazante e Três Marias a identificar riscos em pequenos projetos internos, que surgiram com planos de ação de riscos altos e críticos.

Com o apoio de uma consultoria externa fizemos uma pesquisa de cultura de riscos, envolvendo todos os colaboradores Nexa e terceiros, do Brasil, Peru, Luxemburgo e Namíbia. Foram avaliados 8 vetores: Tolerância e apetite ao risco; Percepção de riscos e vulnerabilidade; Percepção de controles; Disciplina às regras e procedimentos; Autonomia na tomada de decisão; Cultura de Compliance; Priorização riscos X produção; Segurança do trabalho. A pontuação de cada vetor foi comparada com a média nacional brasileira no segmento e com o benchmarking global, quando aplicável. Cada unidade e cada área corporativa teve a sua pontuação média em cada um dos vetores e estão sendo criadas estratégicas de atuação para cada uma delas de acordo com o resultado obtido.

Colaboradores de Três Marias (MG)

O detalhamento dos principais riscos que gerenciamos pode ser consultado no 20-F, documento apresentado à Bolsa de Nova Iorque, acessado em
ir.nexaresources.com/regulatory-filings

Reputação
TEMA MATERIAL

Queremos nos destacar dos nossos concorrentes ao trazer o mundo da mineração para o mundo das pessoas, por meio de uma produção sustentável e cocriação de um legado para a sociedade.

Cuidamos permanentemente de nossa identidade corporativa e organizacional para sermos reconhecidos perante os públicos interno e externo como uma empresa que investe de forma consistente na sustentabilidade e na perenidade de seus negócios, ao mesmo tempo em que está atenta aos impactos de suas atividades no meio ambiente e na sociedade, buscando mitigá-los.

Nossa área de Corporate Affairs tem realizado um amplo trabalho para identificar oportunidades de expandir a influência com os stakeholders que impactam o negócio da companhia, aumentando a familiaridade da marca Nexa por meio da ocupação de espaços positivos na imprensa, em eventos e nas mídias sociais, assim como buscamos gerar conexão com os públicos de relacionamento prioritários para a companhia.

Ao cuidar de nossa reputação estamos contribuindo para manter nossa posição de liderança no mercado latino-americano, atrair melhores talentos, ampliar a penetração dos nossos produtos nos diversos mercados e apresentar resultados ainda mais estáveis.

Um dos parâmetros para identificar a reputação de uma empresa dá-se por meio dos prêmios e reconhecimentos recebidos.

Prêmios e reconhecimento
Empresa do Ano pela revista Brasil Mineral – A Nexa Resources foi eleita pela 12º vez uma das Empresas do Ano pela revista Brasil Mineral. Na 36ª edição do prêmio, a companhia foi vencedora na categoria Metais Não-Ferrosos por sua capacidade de inovação no enfrentamento à pandemia.
Prêmio Empresas que Melhor se Comunicam com Jornalistas – Na 8ª edição do prêmio promovido pela revista Negócios da Comunicação, em parceria com o Centro de Estudos da Comunicação (Cecom), a Nexa foi reconhecida no setor de mineração por gerar informação de boa qualidade, ser transparente em sua comunicação e manter um bom relacionamento com jornalistas e com o mercado. Foram consultados para a premiação 25 mil profissionais de todo o Brasil, que votaram em companhias de 30 setores da economia.

Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira – Pela segunda vez consecutiva, a unidade de Vazante recebeu o prêmio da Revista Minérios na categoria de processos, com o projeto “Otimização de revestimento de moinho de bolas”, que possibilita prolongar a vida útil do perfil e otimizar o desempenho de um determinado moinho, resultando em aumentos relevantes na capacidade de produção e ganhos energéticos na nossa operação.

Prêmio Desarrollo Sostenible – A Nexa ficou em primeiro lugar na categoria Juntos contra o Covid-19 – Somando Esforços, no Prêmio de Desenvolvimento Sustentável promovido pela Sociedade Nacional de Mineração, Petróleo e Energia (SNMPE), no Peru. A companhia foi reconhecida por sua contribuição na luta contra o novo coronavírus em seu projeto Monitoramento e Vigilância Cidadã, a partir do qual foram capacitados 60 monitores em 14 comunidades de Pasco e Chincha, para ajudar a estabelecer anéis de segurança para evitar contágios.

Melhor indicador de segurança em mineração subterrânea – A unidade El Porvenir foi reconhecida pelo Instituto de Segurança Mineira do Peru (ISEM) por alcançar os melhores indicadores de segurança em mineração subterrânea naquele país durante o ano de 2019. Foram seis milhões de horas/homem trabalhadas, sem registro de acidentes fatais e acidentalidade zero, resultado de um robusto plano de segurança implantado a partir de 2018.

Sustentabilidade

Queremos ser referência em sustentabilidade, melhorando continuamente a cultura de segurança e saúde na organização, ao mesmo tempo em que buscamos reduzir o impacto ambiental (emissões, resíduos, consumo de água e energia etc.) das operações e cocriar um legado relevante para a sociedade, a partir de um relacionamento construtivo com nossos stakeholders.

Em todas as nossas atividades, seguimos rigorosas diretrizes de sustentabilidade, definidas em nosso Plano Diretor de Sustentabilidade, ratificadas e com práticas apoiadas e monitoradas pelo Comitê de Sustentabilidade, criado em 2019 e aprimorado em 2020, incluindo em seu escopo o acompanhamento dos projetos mais relevantes para a companhia.