loader image
GRI 102-14

Mensagem do Diretor-Presidente

Tito Martins
Diretor-Presidente

Aspas
Nesse ano cheio de desafios e aprendizados, tivemos a certeza de que estamos trilhando o caminho certo, em linha com nossa estratégia”.

O ano de 2020 foi repleto de desafios causados pelo COVID-19, demandando da Nexa uma rápida capacidade de adaptação. Mesmo frente a um cenário de baixa previsibilidade, conseguimos apresentar resultados sólidos e sustentáveis no exercício. Nossa receita líquida consolidada alcançou cerca de US$ 2 bilhões ante os US$ 2,3 bilhões registrados em 2019, devido à redução dos preços médios dos metais na Bolsa de Metais de Londres (LME) e de volumes comercializados. O EBITDA ajustado alcançou US$ 403 milhões em 2020, um aumento de 15% em relação ao ano anterior, influenciado pelos menores custos operacionais, pela redução das despesas com exploração mineral e avaliação de projetos e pelo efeito positivo da depreciação do real perante o dólar norte-americano.

Conseguimos também atingir as expectativas de produção para o ano e a previsão de vendas de metais superou as projeções divulgadas anteriormente ao mercado. No Peru, as minas ficaram temporariamente paralisadas por dois meses, em razão do estado de emergência nacional decretado pelo governo do país. Porém, ao longo do segundo semestre de 2020, as atividades foram retomadas com segurança e, atualmente, as operações estão trabalhando em níveis normais. No Brasil, apesar dos desafios da pandemia, as minas operaram com maior rendimento, o que permitiu à empresa compensar parcialmente os volumes reduzidos no Peru. Em nossos smelters, tivemos menores volumes de produção em Cajamarquilla (Peru), pelas restrições impostas pela pandemia, e em Juiz de Fora (Brasil/MG), pela adequação de volumes à demanda de mercado. No entanto, o sólido desempenho do smelter de Três Marias (MG) compensou parcialmente a redução da produção das demais unidades.

Superamos os desafios impostos pela pandemia com o grande esforço e vontade de transformar de nossas equipes. O nosso programa Jeito Nexa, que visa aprimorar estruturalmente nosso modelo de negócios e transformar nossa cultura empresarial, foi essencial para alcançarmos resultados consistentes nesse período tão complexo. Com o Jeito Nexa, adicionamos US$ 98 milhões ao EBITDA deste exercício.

Com um portfólio único de projetos, continuamos a construir um caminho para crescer continuamente em zinco e cobre nas Américas no longo prazo. Além disso, nosso principal projeto em desenvolvimento, em Aripuanã (MT), está progredindo bem, considerando o cronograma ajustado, e devemos iniciar a produção no início de 2022. Um marco no projeto neste ano foi a assinatura de um acordo com a cooperativa de garimpeiros na região, mediado pela Agência Nacional de Mineração (ANM) e em parceria com o Governo do Estado do Mato Grosso, inédito no setor. Dessa forma, a Nexa concedeu anuência para uma área de 516,9 hectares, por meio de uma permissão de lavra garimpeira (PLG), considerando um período de 2,5 anos. A iniciativa de Nexa permitirá que uma atividade ilegal, que gera elevada degradação social e ambiental, transforme-se em uma iniciativa legalizada, acompanhada pelos devidos órgãos de controle, refletindo nosso compromisso com práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).

Também seguimos com os estudos de engenharia para o projeto Magistral, no Peru, que entrou na fase de pré-viabilidade, e devem ser concluídos no próximo ano. Além disso, a exploração no projeto Bonsucesso (MG) foi retomada e os estudos de engenharia devem reiniciar em 2021, com a expectativa de extensão de vida útil da mina de Morro Agudo. Da mesma forma, continuam as atividades de exploração no projeto Hilarión, no Peru.

Durante a pandemia, a Nexa destinou cerca de US$ 15 milhões, incluindo doações e despesas operacionais, para apoiar as comunidades onde está presente no Brasil e Peru no combate à Covid-19. Doamos mais de 780 mil itens para o serviço público de saúde, contemplando testes rápidos, EPIs e insumos para os municípios, além de cilindros de oxigênio e dezenas de equipamentos hospitalares para suporte avançado à vida, como respiradores, Raio-X, entre outros.

Apesar de previsto na legislação brasileira, decidimos não reduzir jornada de trabalho e remuneração fixa dos colaboradores. Mantivemos os postos de trabalho e ainda contratamos 738 pessoas ao longo do ano, encerrando o período com 5.349 colaboradores em nosso quadro. Nossa pesquisa anual de clima demonstrou que, apesar dos impactos da pandemia, nosso pessoal segue motivado e com orgulho de pertencer a uma organização cada vez mais plural e inovadora.

Para as comunidades em vulnerabilidade social, com o apoio do Instituto Votorantim, doamos aproximadamente 20 mil cestas de alimentos, que beneficiaram mais de 14 mil famílias no Brasil e no Peru. Soma-se a isso o suporte técnico aos órgãos de saúde municipais no estabelecimento de protocolos de saúde, soluções digitais de gerenciamento de saúde e telemedicina. Essas iniciativas nos aproximaram das comunidades e evidenciaram ainda mais nossa responsabilidade como cocriadores de um legado nas regiões em que atuamos.

Um importante compromisso que assumimos no ano foi com o movimento Women in Mining, que busca promover a equidade de gênero, ampliando as oportunidades de participação das mulheres na mineração. Essa iniciativa representa mais um passo na nossa meta de construirmos a mineração do futuro. Isso significa uma mineração que valoriza as diferenças, respeita as diversas opiniões e incentiva esse ambiente plural, que estimula a inclusão e a diversidade.

Nesse ano cheio de desafios e aprendizados, tivemos a certeza de que estamos trilhando o caminho certo, em linha com nossa estratégia de crescer com responsabilidade e sustentabilidade, mantendo a excelência de nossas operações e ajudando a construir um legado positivo para as comunidades no entorno de nossas operações. Gostaria, para finalizar, de agradecer a confiança do Conselho de Administração e a dedicação de nossos colaboradores, fundamentais para superarmos esse momento tão desafiador.